Colin Woodbury Turnbull PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 23
PiorMelhor 
Escrito por Matheus Moreira   
Qui, 22 de Janeiro de 2009 08:56

 

Colin foi um dos maiores jogadores de rugby e handball que o Brasil já teve e uma verdadeira lenda não só do Niterói Rugby, mas do esporte amador. De família britânica, Colin começou a jogar rugby junto com seu irmão Ian no time da Associação Atlética Rio Cricket, do qual seu pai, James, também era jogador. Foi na casa de Ian (na rua Alameda 24 de Outubro 124, Sta. Tereza, Icaraí) que foi criado o Niterói Rugby Football Clube em dezembro de 1973, do qual ele e seu irmão foram dois dos fundadores.
Jogando de centro (nº 13), alto e forte, Colin se destacava também pela sua habilidade. Foi um dos heróis das primeiras conquistas do Niterói Rugby: o campeonato brasileiro da 2º divisão já no primeiro ano de existência em 1974, e o título brasileiro da primeira divisão em 1976 e 1978. A linha do Niterói Rugby dessas anos marcou época e até hoje é lembrada: adupla de centros Pedro Cardoso (primeiro centro) e Colin (segundo centro), recebendo bolas do abertura Zé Ricardo, e abrindo para o Maurício "escrema" na ponta, aterrorizava os adversários que dificilmente conseguiam conter os ataques do Niterói. Para completar o fullback Ian Turnbull tinha total tranquilidade para jogar atrás dessa muralha e apoio completo nos chutes, a única maneira que os adversários conseguiam passar. Como lembra Ian, um dos heróis daqueles grandes anos: "Era uma sensação fabulosa vendo o Pedro e Colin avançando e passando a bola até, de forma totalmente surpreendente e inesperado, devido ao seu entendimento e entrosamento no Handball, segurar bola de Rugby com uma mão e passar pelas costas, sem olhar. Era lindo de assistir."
Definitivamente um dos melhores jogadores de rugby do Brasil, Colin integrou diversos selecionados como a Seleção Brasileira Juvenil que disputou o II Campeonato Sul Americano Juvenil de 1974 (quando o Brasil ficou em 4º lugar após vencer o Paraguai por 17 X 7), Seleção Carioca de 1978 e a Seleção Brasileira Principal em 1977 e 1979.
Professor de Educação Física, Colin foi responsável pela criação de escolinhas de Rugby nos colégios da cidade que revelaram jogadores que fizeram com que o Niterói Rugby se tornasse a maior potência do Rugby Brasileiro na década de 80.
Mas Colin também brilhava nas quadras do handball e foi um dos responsáveis pela criação do time do Niterói Rugby Handball - a "fábrica de títulos", pelo qual foi Bi Campeão Estadual em 1981 por antecipação após vencer o Flamengo por 13 x 12. Diversas vezes convocado para a Seleção Brasileira de Handball, Colin participou do selecionado vice-campeão Pan Americano em 1981 e da Copa Latina, na Itália, na cidade de Teramo em 1974. Jogando certa vez na Europa, Colin foi considerado o terceiro arremesso mais potente do mundo.
Em 20 de março de 1982, o carro em que Colin viajava para Cachoeira de Macacu foi atingido por um caminhão e o Niterói Rugby perdeu um dos seus maiores jogadores e amigos.
Ele morreu com 27 anos. O desastre sensibilizou todos que o conheciam.
Em sua homenagem foi realizado um jogo de handball em 26 de março entre Niterói Rugby e Seleção Carioca com vitória do Niterói por 22 a 13. A Associação Brasileira de Rugby - ABR - instituiu em sua homenagem um troféu a ser dado ao melhor jogador de cada temporada a partir daquele ano. O "Troféu Colin Woodbury Turnbull" foi entregue aos seguintes jogadores nos quatro anos seguinte: Paul Bishop (SPAC) 1982, Cláudio Furusho (Alpha) 1983, Guy M. Cowan (SPAC) 1984 e Mário Domingues (Band) 1985.
No estádio Caio Martins, em Niterói, foi construída uma quadra de futebol de salão, handball e basquete, inaugurada pelo então secretário de esportes Jorge Roberto Silveira, batizada de "Quadra Polivalente Professor Colin Woodbury Turnbull". A quadra existe até hoje e uma placa eterniza a homenagem.

O legado que Colin deixou foram seus muitos e grandes amigos, além das histórias lendárias.
Após seus falecimento, foi realizado um jogo em sua homenagem e no terceiro tempo todos os jogadores foram para o tradicional restaurante Steak House, em Icaraí. Num dado momento, um dos jogadores decide refazer um tradicional brinde escocês que consiste em levantavar o copo, bradar "Viva o Rei da Escócia", beber e jogar o copo por trás do ombro para ser quebrado pois dele ninguém mais pode beber.
O primeiro então se levanta da cadeira e grita: "Ao Colin!!!!", e um primeiro copo é quebrado. Todos os outros passam a repetir o gesto, primeiro com os copos, mas logo depois também com os pratos, cadeiras e o que tivesse pela frente. Lá pelas tantas, alguém procura o Sr. Élton, dono do restaurante e amigo do pessoal, preocupado: "Faça alguma coisa. Eles estão quebrando tudo." Élton não tem dúvidas, pega um copo e grita: "Ao Colin!". E mais um copo é quebrado.



Os seus amigos do Niterói Rugby, saudosos, despediram-se com uma carta:

"Colin, Você já deve ter chegado aí no céu (só poderia ir para aí), vê se dá logo uma peitada em São Pedro, bota esse dedo grosso e sem unha no nariz dele e diz quem você é, mas duvido que você faça isso, você prefere um papo. Dizem que ele é grandão e forte mas duvido que seja mais que você. Estou fazendo uma confusão tremenda com o tempo do verbo. Também, sábado estávamos juntos treinando (porque é que você não teve uma fratura exposta, igual à de João, naquele treino?) cheio de planos, e hoje você está viajando, prá perto, eu sei, só não sei quando a gente vai se encontrar de novo, não sei quando, mas tenho certeza que nos reencontraremos, e aí vamos fazer juntos uma coisa que nunca nos permitiram fazer, vamos cruzar com todas as equipes do mundo, vamos ver se estes russos, alemães, cubanos, todos são bons mesmo como falam; e a gente vai ganhar! Se não ganhar na bola, ganha na porrada, ou então no copo. Colin, mais uma vez o juíz (da vida) errou contra nós, deixou aquele caminhão vir cheio e tirar você do campo. Se ele vêm vazio você não saia e a gente não perdia aquele jogo. Colin, dá um tempo que a gente vai se encontrar de novo, vai preparando o terreno, tomando umas biritas (vê se muda, ô cuba-libre) contando pro pessoal aí das nossas farras, da nossa amizade. Prepara o circo que a gente já chega aí, prá então juntos, virar este céu de cabeça pra baixo.
Tchau Escocês, até logo.

A RAPAZIADA"

Última atualização em Qui, 22 de Janeiro de 2009 09:08
 
Banner

Próximo jogo:

 - 

 


 


 

 Último jogo:

02/09 - Niterói

Super 10 - Disputa de 9º lugar

 

Niterói/UFF 31 v 11 BH Rugby

 

      

 

  

NRFC - Niterói Rugby Football Clube

Copyright © 2017 NRFC - Niterói Rugby Football Clube. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um Software Livre com licença GNU/GPL v2.0.